Dia 21 de junho, é o início oficial do inverno para nós. Para a "filosofia" chinesa, na verdade, é o auge do inverno, o máximo dele.

 

A marcação das estações é algo muito relevante na cultura chinesa, pois sua filosofia ensina que a manutenção da saúde e do equilíbrio, está conectada à adaptação ao momento da natureza.

 

No inverno, naturalmente, nos recolhemos, temos mais fome, mais sono. Gastamos muita energia para nos manter aquecido e pouca energia nos sobra para outras atividades. Na natureza, vários animais hibernam, as árvores perdem as folhas, a vistosidade.

 

Muitos têm dificuldade de lidar com esse recolhimento, com essa aparente morte, porém esse movimento de olhar para dentro é extremamente importante, para nos religarmos com nossa essência, olhar para dentro, buscar no íntimo quais nossas motivações, satisfações e caminhos. A árvore que seca no inverno, preserva a vida e volta a florescer na primavera, assim como nossos projetos e sonhos, basta que os cultivemos durante os tempos de escassez e pouco movimento externo. 

 

Nesse inverno, cuide-se, escute-se e compreenda-se. Aproveite os dias, principalmente o sol, que mesmo fraco aquece e fortalece o corpo. Consuma alimentos quentes e permita o recolhimento que o corpo deseja. Cultive sua vida no inverno para florescer na primavera.

 

 

 

  

 

  

 

Alessandra Barbosa Lee
Fisioterapeuta
CREFITO 3/151054-F

Compartilhe:
Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn