A dor lombar acomete mais de dois terços da população e tem vários fatores de riscos associados, entre eles traumas, questões biomecânicas, lesões e infecções.

 

Muitas queixas podem regredir com tratamento médico e fisioterapêutico adequado. Porém algumas tornam-se crônicas e incômodas.

 

Além das causas biológicas da dor, há também componentes ligados ao estado emocional e psicológico da pessoa. O Medo de desencadear uma crise faz com que o indivíduo evite movimentos e comportamentos que poderiam gerar dor, desencadeando situações de estresse, insegurança e insônia, por exemplo.

 

A literatura científica tem mostrado a relevância da acupuntura no tratamento de dor lombar, não só por estimular neurotransmissores endógenos capazes de modular a dor, mas também por inibir a inflamação e diminuir as contraturas musculares.

 

Um estudo de revisão bibliográfica Cochrane publicado em 2005 aponta para a efetividade da acupuntura associada aos demais tratamentos nos pacientes com quadro de dor lombar crônica.

 

A utilização da Acupuntura como recurso terapêutico nesses casos busca não só o controle de dor, mas também a readequação das funções emocionais que podem ser causas ou consequências desse sintoma, melhorando a qualidade de vida dos pacientes.

 

Com a vantagem de quase não apresentar contraindicações e podendo ser utilizada em qualquer faixa etária e mesmo em gestantes, o uso das agulhas pode ser um excelente aliado ao tratamento das dores lombares.

 

  

 
  

 

Dra. Marina Mathias B. Guimarães
Fisioterapeuta especialista em Acupuntura
CREFITO 3/73138-F

Compartilhe:
Submit to FacebookSubmit to Google PlusSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn